Clássicos: Chrono Trigger (1995)

The Legend of Zelda Ocarina of Time é um clássico. Final Fantasy VII é um clássico. Infelizmente, o jogo do Clássico dessa semana não é um clássico. Não é nem jogo. São conceitos muito pífios para descrever tal obra. Alguns dizem épico, outros dizem magistral. Coitados! Passaram longe! A melhor definição para esse feito é:

Você está prestes a encontrar um mundo cheio de emoções e aventuras. Intrigas, perigos e ação são os pratos principais. Você esteve adormecido durante muito tempo nesse seu mundo sem graça. Mas agora, Acorde! Pois, como já devem saber,

Sleep is for dreamers

Chrono Trigger foi concebido visando se tornar um épico, um jogo que marcaria uma geração inteira, do tempo em que jogos sustentavam-se no simples propósito de divertirem, cativarem e emocionarem e não como hoje, em que o desenvolvimento dos games se concentra só em visual, esquecendo de envolver o jogador no seu mundo, na sua história.

Felizmente, o game falhou em sua missão. Chrono Trigger não se tornou um grande jogo. Se tornou algo muito maior do que se esperava. Lançado no auge do Super Nintendo pela SquareSoft (hoje Square Enix), a equipe de produção era, o que podemos chamar, o Time dos Sonhos. O character design, Akira Toriyama (autor de Dragon Ball, Dr.Slump);  o produtor, Hironobu Sakaguchi (produtor e criador da série Final Fantasy); o diretor, Yuji Horii (diretor da série Dragon Quest) e o compositor, Nobuo Uematsu (um dos maiores compositores do japão, trabalhou em Final Fantasy). Lançado em 11 de março de 1995 no Japão e em 22 de agosto de 1995 no resto da Terra, Chrono Trigger marcou tanto que ganhou remakes para Playstation 1 em 1999 (Japão) e 2001 (mundo), para Nintendo DS (2008), para iOS e para o Virtual Console do Nintendo Wii (ambos em 2011). Os remakes têm gráficos remasterizados e cutscenes em momentos importantes.  Gráficos detalhados e mundos vastos (para a época), sidequests focando no desenvolvimento dos personagens, múltiplos finais (13), jogabilidade interativa (com direito a corrida de automóveis supervelozes) entre outros fatores, fizeram de Chrono Trigger uma revolução no mundo dos games e dos RPGs.

Mecanismos de Jogo 

A base do jogo, sugestionada por Akira Toriyama, era uma história em que o jogador, realmente, decidisse os rumos e os destinos dos personagens. Isso daria margem para múltiplos finais, inclusive, finais infelizes. O drama e a tragédia, muito encontrado em mangás, são o grande atrativo resultante dessa base. As opções aumentam, graças à um dinâmico sistema de lutas em que se escolhe lutar ou não, e se lutar, a opção de fugir. O game contém todas as funcionalidades de um RPG tradicional, com a alternativa de ser atacado automaticamente por monstros ou não. Os personagens têm os ataques normais e os Tech Attacks, que são ataques mágicos e físicos especiais que consomem Magic Points. Ataques e Techs subtraem pontos de vida dos inimigos, por outro lado, inimigos também atacam e tiram pontos de vida dos personagens (é necessário dizer algo tão óbvio?!). Os Heart Points e Magic Points perdidos podem ser readquiridos através de itens, como poções, e de magias de outros personagens, podendo até ressuscitar companheiros mortos. Outras ocorrências de batalha, são os personagens ou inimigos serem envenenados, caírem no sono, ficarem tontos, e serem hipnotizados e atacar os próprios companheiros. Magias e itens podem curar essas condições. A batalha acaba quando todos os inimigos ou personagens morrerem. No mapa normal, o personagem pode correr e interagir com os objetos do mundo.

Exemplo de Batalha

Exemplo de mapa

História

Em um mundo alternativo, parecido com o nosso, mais especificamente no reino de Guardia, no ano 1000D.C. (período da história do jogo) o jovem Corno Chrono é acordado por sua mãe para não perder o festival da “Feira do Milênio” que ocorre na praça Leene Square. Na feira, a inventora Louca Lucca, amiga de Chrono, faz apresentações de um experimento que torna possível o teletransporte. A caminho da apresentação de sua amiga, Chrono esbarra numa linda jovem chamada Mala Marle, esta jovem acaba perdendo um pingente que Chrono acha e o devolve, nesse momento, Marle vai com a cara de Trunks do Chrono e se torna sua amiga (fácil assim!). Antes de assistirem o experimento de Lucca, Chrono e Marle dão um rolé pela feira, e por favor leitor, DEVOLVA O GATO PARA A MENINA E NÃO COMA O BOLINHO DO VELHO (na verdade, não faz diferença nenhuma). Durante o experimento, Lucca precisava de cobaias e, graças ao nariz de abelha da Marle, ela e Chrono vão de voluntários. Com Chrono tudo da certo, ele vai de um dispositivo para outro, melhor que no O Grande Truque. No entanto, graças à uma espécie de macumba no pingente, Marle vai para outra época. Como Chrono é cabra ômi, ele pula no portal (prepare-se gLadoS!) para salvar sua amiga. Logo depois, Lucca também vai lá, afinal, ela não quer dividir Chrono com a Marle. A partir daí a história se torna magistral, com viagens temporais, personagens marcantes, reviravoltas, cenas marcantes e teorias físicas de tempo e espaço que nem Einstein imaginou, em épocas que vão desde 65.000.000A.C até o fim da humanidade, em 2300D.C. Tudo isso por causa de Lavos, uma criatura gigantesca que causou o fim da humanidade. Quando se atinge um certo ponto da história, você pode enfrentar Lavos ou, se quiser, adquirir mais XP e se aprofundar mais na história e depois enfrentá-lo (dica de amigo: adquira XP!). Dependendo do momento em que você o enfrenta, das circunstâncias, dos companheiros que você reuniu e do resultado da batalha, o final muda.

Spoilers (veja se quiser):

Finais alternativos do jogo (Versão do DS)

Personagens:

Chrono

O grande herói da aventura, tem a honra e a coragem como características principais, típicas de um herói de mangá. Tem a sorte de poder escolher entre duas gatinhas do game (a rica e metida Marle ou a nerd e se achona Lucca) ou nenhuma. Zoofílicos reclamam que o Frog não é uma opção. Mechafílicos gostariam que Chrono ficasse com o Robo. Ayla é impossível pois é da pré-história e já tem pretendente. E Magus é mago e não existe mago boiola. Epoch é só uma nave. Lavos é muito antissocial. Vendo o estilo do Chrono, creio que ele fica mesmo é com a mãe dele, já que foi graças à ela que ele embarcou nessa aventura (se tivesse acordado mais tarde, nada disso teria acontecido). Mas a escolha é sua gamer! Lembrando que Chrono é totalmente o oposto de você, meu obeso e míope amigo que mora com a mãe! Chrono tem magia de Raio. Choque do Trovão! (mas não era raio, pow!).

Lucca

A minha musa n3rd, Lucca é uma inventora linda e genial de cabelo violeta (já vi isso em algum lugar Akira Toriyama! PS: A Bulma tem cabelo azul, pow, nada a verr, tia Eliana!). Lucca inventou uma máquina de teletransporte com seu pai, possivelmente, para impressionar Chrono. Mas por culpa de Marle, seu plano de conquista dá errado e sua máquina se transforma num portal para épocas passadas, provavelmente o invento mais importante só perdendo para a entrada USB. Dizem que o Q.I. de Lucca é do tamanho da minha paixão por ela (ela é de pixels e não existe, seu n3rd!). Segundo o Claudislei, o mendigo que é minha fonte, existe um final em que Lucca fica com Marle. Para chegar a esse final você precisa vencer Lavos usando só Marle, sem cura e Techs, com 1 de HP e antes de matá-lo fazer meia-lua frente, meia-lua diagonal mais Y, B, trás, Duplo Twist Carpado, RoundHouse Kick mais B, bolinha, X, coçar a orelha e comer um doritos, desligar o Snes(ou emulador) jogá-lo da janela (ou excluí-lo) e dormir. Aí você sonha com esse final. Fappers Gonna Fap 4EVEr! Lucca tem poderes de Fogo. Yoga Flame!

Marle

Outra gatinha que divide meu coração (mas sou mais Lucca!). Marle, durante a Feira do Milênio esbarra em Chrono “sem querer” ,perde seu pingente e não consegue “achá-lo”, Chrono o encontra e devolve pra ela e só por isso ela da pra ele vira sua amiga (espero que isso aconteça comigo no n3rdcon!). Na verdade Marle é a princesa do reino que tava entendiada como toda boa princesa (riqueza não traz felicidade gente, viagens no tempo, sim!). Quando ela se mete no experimento de Lucca, por culpa de seu pingente mágico, ela volta no tempo. Na verdade, Lucca hackeou o próprio dispositivo pra mandar a Marle pra pqp para o passado, mas Chrono quis salvá-la, frustrando os planos de Lucca. Marle volta para a era medieval do reino, em 600 D.C. (400 anos antes de onde estava anteriormente(!)) e é confundida com a princesa atual (que é a cara dela e a prova de que Akira Toriyama desenha as mulheres todas iguais, só muda o cabelo). Marle tem magia de Gelo. Sub Zero diz: “I love you, Marle!”

Frog

A honra, a coragem e a tragédia em pessoa, ou melhor, em sapo. O passado deste humilde sapo, que fala melhor que o Thor, é digno das melhores tragédias gregas, troianas e mexicanas. Kenshin Himura chorou quando soube a história do Frog. Esperemos que Chuck Norris converse com Frog para, enfim, obtermos a cura para as doenças terminais. Na era medieval do jogo, Frog era uma pessoa, um guerreiro mas, infelizmente, por culpa de um mago, perdeu um ente querido e foi amaldiçoado. Quando Chrono, Marle e Lucca o encontram ele é só um pária da sociedade, mas mantém habilidades de espadachins, com sua espada Masamune, aprendidas com Roronoa Zoro e Seijuuro Hiko. Claudioslei confirma que hoje em dia, Frog trabalha como roteirista de novelas mexicanas. Água é seu elemento mágico. Lembre-se do fluxo da cachoeira, Shiryu!

Robo

Robo é a minha razão de querer fazer Mecatrônica, depois de terminar o curso técnico em informática. Originalmente construído para auxiliar humanos no Proto Dome em 1999 D.C., foi achado e consertado por Lucca em 2300 D.C. Logo entra para o grupo, se tornando um baita de um tanker, e com seus danos de soco altíssimos, os inimigos só tem a perder com ele na Party. Também tem uma história trágica, principalmente de rejeição pelos seus semelhantes, mas é muito amado pelos seus amigos. Atualmente, Robo trabalha junto com R2D2 em fliperamas antigos e abandonados, disputando melhor de 50 no King of Fighters 2002 com qualquer um, só cobrando como entrada duas pilhas Rayovac AAA ou uma bobina de SuperMercado. Robo não tem elementos mágicos, mas seus ataques com laser são similares à Sombra e suas bombas à Fogo. Imagine a fusão de Noob Saibot e Tocha Humana!

Ayla

Essa garota, mistura de Lunch quando espirra com Bobby do Caverna do Dragão é rapidíssima, fortíssima e burrísima. Na verdade ela tem um Q.I. um pouco mais alto para a sua época (65.000.000A.C.). Ela é a chefe da tribo Ioka e foi eleita com 325% dos votos depois de prometer omelete de Pterodáctilo para quem não votasse nela. Como todos da pré-história são burros, ela acabou sendo eleita. Está em constante conflito com os Reptites, seres meio homens meio répteis que são um pouco mais espertos, mas são ladrões de comidas e PMDBistas. Seu affair é Kino, guri que Ayla faz de gato e sapato. Ayla encontra Chrono e sua Party, quando estes voltam na Pré-História para consertar a MasaMune (espada do Frog), pois ferreiro só tinha no PW e isso é outro jogo. Ela logo se junta a Party porque, assim, ela tem garantia de boas brigas. Hoje em dia, Ayla é casada com Kino (marido pau-mandado) e ganha a vida lutando em lutas arranjadas no UFC, sendo a única mulher do torneio. Ayla não tem magia, porque isso já não pertence à bárbaros!

Magus

Mago fuck yea do jogo, deu gargalhadas quando viu o Top Mago do Wow, pensando que ele era lvl 5. Magus é mal, muito mal e ele é poderoso, deixando qualquer Mago lvl 100 evil do PW no chinelo. Ele era antigamente um príncipe de um reino sagrado (Antiquity 12.000A.C) ele se torna líder dos Mystics em 600D.C. (Matusalém!). Na verdade, por culpa de Lavos, Magus foi parar nessa época e se tornou mau por culpa dos Mystics. Ele busca algo de que não se lembra (putz!) mas o jogador descobrirá (sério, cara, é demais!) e pode escolher depois de derrotá-lo e encontrá-lo pequeno se o coloca ou não no grupo. Frog tem uma velha conta a acertar com ele e ambos (Frog e Magus) concorrem em história mais trágica (Frog é um pouquinho mais). Magus tem o elemento Sombra. Always Lurking, Always in the Dark!

Lavos

É, eu não tenho imagem melhor dele! Whatever! Lavos é uma mistura de Cruz Credo com Monstro de Tentáculos de Hentais. Apesar dele não dar o prazer máximo para lolitas de animes ele, com certeza irá te fu#*%!  Ele é um parasita alienígena que caiu da nave dos Aliens, em O Oitavo Passageiro, no ano de 65.000.000A.C. A era glacial ocorreu por culpa de um arroto dele e os maias descobriram que Lavos irá peidar no dia 21 de dezembro de 2012. O nome dele foi dado por Ayla, quando  viu caindo do céu pegando fogo. Toda a tecnologia é influenciada por Lavos, principalmente por causa da Mammom Machine criada pelo Reino de Zeal em 12.000A.C., servindo como energia renovável, melhor que a nuclear. Graças à ambições da Rainha de Zeal, Lavos emerge e acaba com a civilização avançada de Zeal, só despertando de novo em 1999D.C. acabando com o resto do mundo, fazendo com que as pessoas sobreviventes vivam em condiçoes precárias sobre ruínas. Para ganhar de Lavos você precisa de alho, um terço, balas de prata e a arma do deus da guerra!

Considerações Finais

Se você ainda não se tocou que Chrono Trigger é melhor que GTA San Andreas, seu pirralho, sugiro que você largue essa vida de video game porque o senhor não é caveira, o senhor é moleque! Chrono Trigger foi um dos maiores RPGs e um dos grandes games de toda a história. Sua sequência não direta, Chrono Cross (Playstation, 1999 no Japão e 2000 no resto do globo) não obteve o mesmo sucesso, devido a sua história simplória, sem os personagens já consagrados (só menções especiais) e sem a mesma equipe de produção. Mesmo assim merece ser visto. Outro spin-off é Radical Dreamers, bastante similar à Chrono Cross, lançado apenas no Japão, mas traduzido para Inglês pela DemiForce.

Um grande acontecimento foi o suposto desenvolvimento do  jogo Chrono Ressurection, desenvolvido por fãs, que adquiriu status profissional e seria lançado para N64, PC, XBox e GameCube, se não fosse as ameaças de processos por parte da Square Enix. Outro grande boato é Chrono Break, suposto jogo que seria lançado, dizem que esse ano, por culpa de um registro de marca feito pela SquareEnix. Ninguém confirma nada, apenas há fanvideos na internet, que são copiados de Chrono Ressurection.

Verdade do Dia: Chuck Norris zerou mais de oito mil finais de Chrono Trigger!

Mais de Oito Mil!? Esse Snes deve estar hackeado!

Anúncios

Comente

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s